Falta de testes para COVID-19 prejudica profissionais de Enfermagem no país

27 maio 2020

Falta de testes para COVID-19 prejudica profissionais de Enfermagem no país

Uma reportagem publicada pela Folha de S. Paulo entrevistou a curadora do Condepe e presidente do departamento de Enfermagem da AMIB, Dra. Renata Pietro, sobre uma triste realidade: mais de 4.100 profissionais de Enfermagem já foram contaminados pela COVID-19 no país.

Com relação ao número de vítimas fatais, já são pelo menos 137 profissionais que vieram a óbito. O número representa 34% do total mundial e colocou o Brasil como líder do ranking, segundo o Conselho Internacional de Enfermagem.

Para a Dra. Renata Pietro, é necessário que haja uma valorização maior aos profissionais que hoje estão na linha de frente da pandemia.

“Não temos ninguém olhando pelos profissionais de Enfermagem. O cenário é muito complexo. Já tivemos problemas com a falta de EPIs. Agora, há dificuldade de treinamento para esses profissionais. Os dados mundiais mostram que o maior risco é na hora da desparamentação”, diz.

Além disso, Dra. Renata afirma que os profissionais estão enfrentando sobrecarga de trabalho e abalados emocionalmente com a perda de colegas e o risco de contaminação. A falta testagem também é um fator de risco, pois os deixa mais expostos ao vírus. Os baixos níveis de pessoas que ficam em casa é outro ponto preocupante na opinião de Renata.

“Quando temos pessoas não acreditando que o isolamento social seja importante, que protege vidas, a gente, que está na linha de frente, continuará pagando o preço”, alerta.

Leia a matéria na íntegra no site da Folha de S. Paulo.

Fonte: Folha de S. Paulo.

Cadastre seu e-mail e fique por dentro das novidades do Condepe: